(11) 4023-0085  albergue.itu@ig.com.br (11) 9-4232-0064

demo

Sábado, 16 Fevereiro 2019 12:34

Moradores de rua estariam sendo forçados a deixar Balneário

 



FONTE: DIARINHO 

Denúncia foi feita por homem que afirma ter sido expulso junto com outras 14 pessoas

Opromotor Rosan da Rocha, de Balneário Camboriú, abriu um procedimento administrativo pra esclarecer denúncia de que a Assistência Social da cidade estaria mandando pessoas em situação de rua pra cidades da região de Florianópolis.

A investigação foi aberta na sexta-feira, depois da promotoria tomar conhecimento de um vídeo que mostra um homem que teria sido preso em São José por furto de cabos elétricos. O homem relata que perambulava por Balneário e que foi mandado junto com outras 14 pessoas pra grande Floripa numa “Kombi” da prefeitura.

A secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social de Balneário nega que tenha enxotado o grupo e classifica o vídeo como fake news.

Essa é a segunda vez que o ministério Público investiga uma denúncia dessa natureza ligada ao serviço social de Balneário. Em dezembro de 2017, o mesmo promotor tinha aberto um procedimento pra apurar o transporte forçado de moradores de rua pra Floripa.

Na época, os relatos também partiram de pessoas que foram abordadas na Capital e disseram ter vindo de Balneário a contragosto. O caso gerou uma recomendação do MP à prefeitura.

O promotor Rosan da Rocha informa que o objetivo do novo procedimento é esclarecer os fatos. Ele pretende ouvir a pessoa que filmou o homem que aparece no vídeo da semana passada, bem como o suposto morador de rua, pra que possa identificar os servidores públicos que estariam envolvidas no suposto transporte forçado de andarilhos pra São José.

Kombi pra Floripa

No vídeo, o homem preso diz que mora há quatro meses naquela cidade. Ele relata que foi levado numa “Kombi” de um “órgão” da prefeitura de Balneário, com agentes vestidos com o “emblema” do município. Pelo que conta, o grupo teria sido largado na BR-101, perto do conhecido túnel da comunidade Chico Mendes.

Das 15 pessoas, quatro eram mulheres e os demais homens. Eles teriam sido abordados em Balneário por agentes armados com pistolas. “Dizendo que era pra sair, que era ordem do prefeito”, afirma o rapaz.
No vídeo, ele estaria sendo “entrevistado” por guardas municipais de São José, que o prenderam furtando fios.

Secretária nega acusações

A secretária de Desenvolvimento e Inclusão Social de Balneário Camboriú, Christina Barichello, negou as acusações e disse que conhece o trabalho dos servidores que atuam nas abordagens sociais. “É um serviço qualificado com equipe técnica que é realizado no Creas. Todas as pessoas em situação de rua são encaminhados para cidades de origem via passagem rodoviária,” afirmou.
Segundo ela, a pessoa que deu o depoimento acusando a prefeitura de Balneário Camboriú, tem ficha criminal, inclusive com prisões em flagrante.

Últimas notícias



O Albergue Noturno de Itu foi fundado em 01/07/1951, pelos frequentadores do Centro Espírita de Itu

Localização

Rua Maestro José Vitório, nº 70
Centro - Itu - SP
CEP: 13.300-075
 

Fone : (11) 4023-0085

Nosso whats : (11) 9 4232-0064