(11) 4023-0085  albergue.itu@ig.com.br (11) 9-4232-0064

demo

Domingo, 10 Fevereiro 2019 01:58

Moradores de rua 'tomam' jardins em Santos e população cobra Prefeitura



FONTE: G1 - Por Andressa Barboza

A presença de moradores de rua na orla da praia de Santos, no litoral de São Paulo, nacionalmente conhecida pelo seu belo jardim e extensão, se tornou algo frequente e facilmente percebida pelos moradores e turistas que frequentam a cidade. Nas redes sociais, internautas mostram o problema e pedem uma solução imediata para a Prefeitura.

Com 5.335m de comprimento, fazendo a 'moldura' das praias da cidade, a orla de Santos é atração e cenário de belezas para moradores e turistas que apreciam seus jardins e praticam atividades físicas. Na última segunda-feira (14), quando Maria Helena Mozini, de 66 anos, fazia sua caminhada pelo calçadão, ela registrou, junto com uma amiga, a presença de diversos moradores de rua que dormiam na grama e faziam do local um 'abrigo'.

"Tinham muitos moradores dormindo no jardim. Sabemos que isso é frequente, mas nos últimos tempos notamos um grande aumento na presença e quantidade de moradores de rua na orla da praia. Não é só no verão, é em qualquer época do ano. Incomoda não somente ver a degradação do equipamento público, mas também a degradação da pessoa, do ser humano", relata.

Presença de moradores de rua na orla da praia de Santos (SP) impressiona moradores e turistas — Foto: Arquivo Pessoal Presença de moradores de rua na orla da praia de Santos (SP) impressiona moradores e turistas — Foto: Arquivo Pessoal
Presença de moradores de rua na orla da praia de Santos (SP) impressiona moradores e turistas — Foto: Arquivo Pessoal

Maria Helena, que tirou fotos dos lixos espalhados pela areia da praia e jardins, das 'moradias' improvisadas e dos moradores dormindo em bancos, afirma que não quer uma solução que 'esconda' o problema, e sim uma solução social que ofereça oportunidades para essas pessoas.

"Sabemos que muitas vezes eles não querem sair da rua, mas deve haver uma solução. Temos uma cidade linda, turística, e um problema de saúde pública. Faço caminhada todos os dias. Eles não assaltam, não abordam de forma agressiva, nada. Alguns pedem esmola, outros comida. O que fazer? Deve haver solução", acredita.

Assistência Social
O secretário de Desenvolvimento Social de Santos, Carlos Mota, explica que a cidade tem uma rede de atendimento para pessoas em situação de rua e que, diariamente, equipes da prefeitura passam nos pontos de concentração desses moradores para tentar abordagem. No último levantamento, realizado em 2014, números apontavam que cerca de 750 pessoas vivem em situação de rua na cidade.

"O primeiro passo é a abordagem. Uma equipe de abordagem social tenta, de forma espontânea, levar essa pessoa ao Centro POP. Se a pessoa não quiser em um primeiro momento, esse trabalho é reforçado e criamos estratégias de convencimento dessa pessoa para que ela aceite a proposta", explica.

O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP) é uma iniciativa do município que resgata pessoas para o exercício da cidadania plena. O trabalho tem enfoque na abordagem constante da população de rua a fim de que se consiga estabelecer vínculos de confiança com a equipe de educadores. Estabelecida a aproximação, o próximo passo é ajudar na reinserção dessas pessoas.

Atualmente o Centro POP funciona na Rua Conselheiro Saraiva mas, até o fim de janeiro, um novo prédio, na Rua Amador Bueno, será inaugurado, de acordo com o secretário. O novo local será mais amplo e com atendimento ainda mais especializado. Além disso, também até o fim do mês, as equipes que trabalham com abordagem nas ruas passarão a utilizar tablets e ter acesso a um sistema de web que qualifica imediatamente o morador e é abastecido em tempo real pelas equipes.

Após a aceitação do morador de rua, o próximo passo é encaminhá-lo para um abrigo na cidade. Santos possui quatro serviços para a população de rua: Seção de Acolhimento e Abrigo Provisório de Adultos, Idosos e Famílias em Situação de Rua (Seacolhe-Aif), Seção Abrigo para Adultos, Idosos e Famílias em Situação de Rua (Seabrigo-Aif), Albergue Noturno e Casa das Anas.

Quando é identificado que o morador de rua não é de Santos, ele é encaminhado para a cidade de origem de forma qualificada. "Nós transportamos esse morador com qualidade, tentamos contato com a família e fazemos esse encaminhamento", conta o secretário.

A secretaria afirma que nos equipamentos públicos disponíveis há toda a infraestrutura necessária para abrigo, alimentação e reinserção dessas pessoas em situação de rua. Se um morador quiser alertar sobre um local ou uma pessoa que esteja nesta situação, pode ligar para o 0800 1777 66.

Últimas notícias



O Albergue Noturno de Itu foi fundado em 01/07/1951, pelos frequentadores do Centro Espírita de Itu

Localização

Rua Maestro José Vitório, nº 70
Centro - Itu - SP
CEP: 13.300-075
 

Fone : (11) 4023-0085

Nosso whats : (11) 9 8818-7989